Senadores de SC votam a favor do cancelamento das “saidinhas” dos presos condenados

Os três senadores de Santa Catarina votaram a favor do cancelamento da vergonhosa saidinha dos presos condenados pela Justiça Brasileira em várias instâncias. E todos fizeram declaração de voto na sessão da Comissão de Segurança Pública do Senado, que aprovou projeto do senador Flavio Bolsonaro, do PL.

Esperidião Amin, do PP, assim se manifestou: “Acho que a saidinha exorbitou, passou dos limites. Foram os fatos que nos trouxeram até aqui. Os fatos, respeitada a vontade dos Plenários, estão acima do regimento, isso porque aconteceu mais de uma vez. A nova norma acaba com o benefício para os presos e prevê a realização de exame criminológico para a progressão de regime e o uso de tornozeleira eletrônica em presos dos regimes aberto e semiaberto ou em progressão para esses regimes.”

Jorge Seif, do PL, lamentou que presos com crimes hediondos, por terem matado pais e filhos, devidamente condenado pela Justiça tiveram direito ao “saidão” até no Dia dos Pais.

Afirmou que estas saídas acontecem de maneira descontrolada, sem critérios e sem ressocialização, e que o cancelamento é uma questão de justiça”.

Ivete Silveira, do MDB, proclamou: “É importante destacar que o aumento da criminalidade durante esses períodos justifica o endurecimento na lei.

O texto já tinha sido aprovado pela Câmara dos Deputados.

A expectativa é que o projeto seja aprovado hoje no plenário do Senado.

Autor:

Moacir Pereira / ND / -

Publicado em:

07/02/2024

Compartilhe:

Notícias Recentes:

Increva-se

Receba as últimas notícias, eventos e ofertas especiais diretamente em sua caixa de entrada.​